Template by:
Free Blog Templates

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

trinca ferro


Trinca Ferro Sallator similis

Distribuição: Da Bahia ao Rio Grande do Sul.
Postura: 2 a 3 ovos.
Habitat: Matas, especialmente a orla.
Incubação: 13 a 14 dias.

Fêmeas e jovens: Não há dimorfismo sexual. As fêmeas também cantam e os jovens são iguais aos adultos.
Comportamento e reprodução: São bastante agressivos e territorialistas. Deve ser deixado apenas um casal por recinto. Pode- se tentar a reprodução em viveirinhos de 90 cm de comprimento X 54 de profundidade, ou viveiros arborizados. Por não existir diferença entre machos e fêmeas, devido à agressividade, o acasalamento deve ser feito com muito cuidado.
Outras formas: No Brasil existem cerca de onze formas do gênero Saltador, todas relativamente parecidas. Apenas uma das espécies - Saltador atricollis, conhecida por Bico de Latão ou Bico de Pimenta - é bem diferente, pois uma máscara preta desce até a garganta, e o bico é laranja bem carregado.
Tipo de ninho: Em forma de taça. Aceitam perfeitamente ninhos de corda 12 cm de diâmetro.
Tamanho: 20 cm.

tiziu


TiziuVolatinia jacarina

Distribuição: Ocorre em todas as regiões do Brasil.
Postura: 2 a 3 ovos.
Habitat: Campos, campos cultivados, beira dos brejos, perto de habitações.
Incubação: 12 a 13 dias.

Fêmeas e jovens: Os jovens apresentam coloração bastante semelhante à das fêmeas.
Comportamento e reprodução: Como se trata de pássaros territorialistas, deve permanecer apenas uma casal por recinto. Reproduzem com facilidade em gaiolas de 70 cm de comprimento X 40 cm de altura X 30 cm de profundidade. Depois da época de reprodução os machos perdem a cor preta, ficando muito semelhante às fêmeas.
Tipo de ninho: Em forma de taça. Aceitam perfeitamente ninhos de corda de 8,5 cm de diâmetro.
Tamanho: 11,5 cm

tico tico rei


Tico Tico Rei - Coryphospingus cucullatusCravina - Coryphospingus pileatus

Distribuição: Coryphospingus cucullatus - Do Rio Grande do Sul até Minas Gerais e Goiás. Coryphospingus pileatus - De Minas Gerais e Goiás até o Nordeste.
Postura: 2 a 3 ovos.
Habitat: Campos, campos de cultura.
Incubação: 13 dias.

Fêmeas e jovens: A coloração das fêmeas não tem tanto brilho; além disso, são mais pardacentas e não têm topete.
Comportamento e reprodução: Em gaiola costumam não tratar dos filhotes, que precisariam ser passados para ama-seca. Reproduzem melhor em viveiros arborizados.
Tipo de ninho: Em forma de taça. Aceitam perfeitamente ninhos de corda 10 cm de diâmetro.
Tamanho: 13,5 cm

tico-tico do café


Tico ticoZonotrichia caoensis

Distribuição: Ocorre em todo o Brasil menos na Floresta amazônica.
Postura: 3 a 5 ovos.
Habitat: Campos, campos de cultura, perto de habitações, cidades.
Incubação: 13 dias.

Fêmeas e jovens: Macho e fêmea são muito parecidos, mas o canto do macho é mais alto e mais prolongado; além disso, quando um casal está junto, geralmente só macho levanta o topete. O jovem não tem as marcações bem definidas na cabeça.
Comportamento e reprodução: Canto bastante conhecido e melodioso. O canto noturno é diferente e mais curto. Em gaiola costumam abandonar os ovos ou filhotes, que precisariam ser passados para a ama-seca. Reproduzem melhor em viveiros arborizados. Na natureza são freqüentemente parasitados pelo Chupim.
Tipo de ninho: Em forma de taça. Aceitam perfeitamente ninhos de corda 10 cm de diâmetro.
Tamanho: 13,5 cm.

patativa


Patativa Sporophila plumbea

Distribuição: Do Piauí até o Rio Grande do Sul;
Postura: 2 a 3 ovos.
Habitat: Campos, cerrados, beira dos brejos.
Incubação: 13 dias.

Fêmeas e jovens: Pardos, como os caboclinhos.
Comportamento e reprodução: A Patativa é bastante procurada pela fama de seu canto. A Sporophila leucoptera tem o canto triste e assoviado, daí o nome de Patativa-Chorona. Territorialista, deve permanecer apenas um casal por recinto. Reproduzem com facilidade em gaiolas de 70 cm de comprimento X 40 cm de altura X 30 cm de profundidade.
Outras Formas: Na região Amazônica ocorre a Sporophila plumbea whiteleyana. Nas duas formas aparecem exemplares de bico preto e bico amarelo.
Patativa Chorona (Sporophila leucoptera Espécie maior, bico mais forte e amarelo-alaranjado, partes inferiores brancas. Fêmea e jovens pardos.
Tipo de ninho: Em forma de taça. Aceitam ninhos de corda de 8,5cm.

Passáro preto


Pássaro PretoGnorimopsar chopi

Distribuição: Praticamente todo o Brasil, exceto a região amazônica.
Postura: Média 4 ovos.
Habitat: Pastos, plantações (especialmente de milho e arroz), campos.
Incubação: 14 dias.

Fêmeas e jovens: Não há dimorfismo sexual, pois machos e fêmeas cantam. Os jovens são como os adultos.
Comportamento e reprodução: Não há relatos de reprodução em cativeiro.Há dificuldades na formação do casal. As tentativas de reprodução deveriam ser feitas em viveiros de viveiros de 1 m de largura X 2 m de altura X 3 m de profundidade.
Outras Formas: No Nordeste ocorre a Graúna (Gnorimopsar chopi sulcirostris), bem maior que o Pássaro Preto. Devido ao nome chopi, presente na identificação científica, essa espécie recebe erroneamente o nome de Chopim ou Gaudério é da espécie Molothrus bonariensis: o macho é azul escuro de tonalidade de metálica, e a fêmea marrom bem escuro.
Tipo de ninho: Aninha em buracos de árvores.Em cativeiro, seriam necessárias caixas de madeira de 15 cm de comprimento X 15 cm de altura X 15 cm de profundidade.

Galo da campina



Distribuição: Paroaria coronata: Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul; Paroaria dominicana: Região Nordeste.
Postura: 3 a 4 ovos.
Habitat: Campos aberto, beira das matas, margem dos rios.
Incubação: 13 a 14 dias.

Fêmeas e jovens: Iguais aos machos. Os jovens tem cabeça cor de tijolo.
Comportamento e reprodução: Territorialistas, deve permanecer apenas um casal por recinto. Os melhores resultados de reprodução são obtidos em viveiros de pelo menos 90 cm X 100 cm X 50 cm.
Tipo de ninho: Em forma de taça. Aceitam ninhos de corda de 12,0 cm de diâmetro.
Tamanho: 18 cm.